Temos uma relíquia

31 de outubro de 2010

Uma cassete VHS que guardo com a vida. Foi lá que gravei a primeira eco do Gabriel e onde fomos registando alguns momentos até ele ter 2 anos e pouco, onde já aparece também a Diana. Depois comprou-se a primeira máquina fotográfica digital e os mini vídeos tomaram o lugar da câmera e hoje percebi que de facto não é a mesma coisa, mas enfim. 
Por mero acaso, o pai foi acertar o relógio do vídeo (sim, ainda por cá temos disso) e a cassete estava lá dentro. Confesso que, a dada altura, não contive as lágrimas. De felicidade, sem dúvida, por rever momentos preciosos de uma fase fantástica da minha vida e da deles. Mas nessas lágrimas também havia um bocadinho de nostalgia, porque já mal me lembro deles daquele tamanho. Por vezes afirmo que tenho saudades de um bebé, mas na verdade tenho saudades dos meus bebés, não de outro, mas daqueles bebés que o foram e não serão mais. Eles deliciaram-se a ver-se no ecrã, óbvio. Agora vou ali suspirar mais um pouco e pensar em como crescemos todos, nesta enorme aventura que é deixar semente.

Doce ou travessura

31 de outubro de 2010

Hoje, já despachei quase todo o stock de guloseimas que confisco aos meus filhos, de cada vez que trazem saquinhos cheios deles, de aniversários dos colegas da escola.
Os miúdos aqui das redondezas aderiram por completo a esta moda. Estou feita!!!

Em tardes de chuva

31 de outubro de 2010

Trabalha-se para a engorda.
 De acrescentar que os meus filhos já provaram estes biscoitos e ficaram doidos. Boa!

Muita chuva lá fora (rapazes out)

31 de outubro de 2010

Sinónimo de limpar e arrumar a minha despensa e o meu frigorífico. 
(perceber que há coisas que compro compulsivamente tipo, leite condensado, obviamente essencial à sobrevivência do ser humano)
Sinónimo de aspirar e lavar chão do r/c, assim como de limpar pó. 
Sinónimo de sopa de grão com espinafres na Bimby, a todo o vapor.
Sinónimo de criancinha mais nova a brincar sozinha, na paz.

Se continuar a portar-se bem

29 de outubro de 2010

Esta será a sua prenda de aniversário, daqui a um mês (+-)
Não é nenhuma PSP, mas ele ainda é novito. Chega bem. Tem 30 jogos. 
(e já vai ter de ser bem doseado)

Da escola II

29 de outubro de 2010

Hoje, quase 1 mês e meio depois das aulas terem começado, falei com a professora do Gabriel.
Fiquei a saber que é sempre dos primeiros a terminar os trabalhos, que o seu caderno dá gosto, de tão limpinho e que tem muito bom comportamento (sim, sou tão babosa a falar destas coisas, que até deve meter nojo, como se ele fosse o primeiro miúdo do mundo a fazer tudo isto, não, eu sei que não, mas este é meu, por isso estou autorizada, pela entidade reguladora das mães)
Ela acha que é oficial a sua lateralidade. Canhoto. Na sala, ao contrário do que acontece em casa, só usa a mão esquerda. Eu também acho que sim, pois a caligrafia fica mais bonita quando usa a mão esquerda. Hoje fez a derradeira tentativa de cortar com a tesoura "normal" e, muito embora tenha concluído o trabalho, ambos concordaram que se tivesse sido com a outra tesoura tinha ficado bem melhor.
E eu só espero que continue assim. Empenhado em dar o seu melhor.

Sempre que o comer leva cogumelos

29 de outubro de 2010

- mãe, eu gosto muito de cogumelos, mas hoje é que não me apetece.

No fundo, no fundo, ela ama-me...

29 de outubro de 2010

- mãe, queres saber de uma coisa que tu vais gostar muito???
- sim, diz lá.
- hoje portei-me muito bem na escola, como não porto-me em casa.

A modos que é isto...

28 de outubro de 2010

Outrora, as mulheres lutaram, e muito bem, para poderem ter as mesmas oportunidades na sociedade.
 Educação, trabalho, valor, opinião. Eu teria sido uma dessas mulheres, tenho a certeza, pois seria redutor não poder escolher, estar confinada a um destino.
Hoje, um século volvido, mais ano menos ano, vejo-me no meio da mesma luta, mas ao contrário. 
Não nos foram dadas as duas opções. Afinal continuamos a ter só uma. Só mudou o género.
Hoje, quem sentir que a sua realização passa por ser mãe e dona de casa (e não digo apenas mãe, porque ser mãe é uma coisa tão infinitamente gigante que a palavra não se aplica), é vista da mesma maneira que aquelas que, em tempos que já lá vão, achavam que podiam interromper uma conversa de homens ou tinham direito a uma carreira. Porque isto de querer ser mãe a tempo inteiro, ou querer trabalhar a partir de ou em casa não nos reduz a pessoas incultas, preguiçosas ou com falta de ambições.
Portanto digo, sem qualquer receio de equívocos, que a sociedade continua a castrar as mulheres.
Não somos donas de nós ou da nossa vida. Não. Mudou só o cenário.
(obrigada, miga, pela conversa)

O que levamos da vida

25 de outubro de 2010

Às vezes acho que as pessoas me vêem como uma doida varrida, que não tem noção das coisas. Que constrói castelos no ar e não pensa mínimamente no futuro.
Na verdade, posso até admitir que sou (ainda) muito sonhadora e demasiado crente na honestidade das pessoas.
Mas aquilo que verdadeiramente sinto é que as minhas ambições estão a anos luz daquilo que a maioria almeja. A minha verdadeira felicidade passa por muitas coisas. Coisas que me têm passado mais ao lado do que gostaria.
E se é verdade que o dinheiro faz uma falta inquestionável, também é verdade que há coisas que o dinheiro não compra e é exactamente dessas que tenho saudades. 
Prefiro cultivar uma consciência em paz consigo mesma. Sentir que o meu corpo funciona dentro dos seus ritmos, sem pressões, fazendo coisas que me realizam. Andar sempre a correr não me preenche. Sentir os dias dos meus filhos longe dos meus, também não. 
E acho que quando tomamos a decisão de sermos felizes, de lutar pela nossa felicidade, aquela de que genuínamente precisamos para nos sentirmos completos, Deus vai prover para que não nos falte o essencial.
É por isso que acabo por não esperar que me entendam. Mas espero honestamente que aceitem que não somos todos iguais e que o faz imenso sentido para uns não faz nenhum para outros.
Se penso no futuro? Sim, mas acho que chega de me sentir escrava desse futuro que ainda não chegou.
Pelo menos olharei para trás com a certeza plena de que fui e fiz aquilo que o meu coração pediu.

Do português

24 de outubro de 2010

- mãe!!!! quero ver o Tom&Jerry!!!!
- desculpa lá, Diana, mas não vais ver isso outra vez hoje, já estás farta de ver esses desenhos!
- não estou farta, não!!!! mesmo a sério!!!

Filmes da minha vida

24 de outubro de 2010

"When you talked earlier about after a few years how a couple would begin to hate each other by anticipating their reactions or getting tired of their mannerisms - I think it would be the opposite for me. I think I can really fall in love when I know everything about someone - the way he's going to part his hair, which shirt he's going to wear that day, knowing the exact story he'd tell in a given situation. I'm sure that's when I know I'm really in love." 

Weekend

24 de outubro de 2010

O filhote foi com o pai à bola. Nós, as miúdas ficamos a curtirmo-nos uma à outra.
Eu no pc, ela a fazer uma das coisas que mais gosta, nesta fase, recortar revistas.

Dos diminuitivos usados pela Diana

24 de outubro de 2010

Sapato não é sapatinho, é sapatico.

Esta noite

24 de outubro de 2010

O Gabriel foi fazer uma pista com os desbravadores e dormiu fora de casa. Chegou de manhã, a cheirar mal, mas muito contente.

Cada um é para o que nasce...

22 de outubro de 2010

Decisões importantes tomadas, para o fim deste ano/princípio do próximo.

Daqui por mais ou menos 1 semana

22 de outubro de 2010

Muda a hora. Por estes dias tenho sentido frio de manhã. Já recorri às collants para a Diana.
O Outono está a fazer-se sentir de mansinho.

Para que fique registado

21 de outubro de 2010

A rapariga já sabe assinar.

Apetece-me

21 de outubro de 2010

Arroz de grelos.

(e se, há 20 anos atrás, me dissessem que eu ia ter vontades gastronómicas destas eu diria que estavam completamente alucinados...daí que tenha esperança que um dia os meus filhos se venham a lambuzar com uma laranja ou talvez com um molho de brócolos)

Back to brown

20 de outubro de 2010

Back to myself.
Já estava farta do cabelo loiro.
Pintura caseira, que isto não está para cabeleireiros.

O meu afilhado (e sobrinho) faz 4 anos

20 de outubro de 2010

Parabéns, meu querido!

Ser aceite

19 de outubro de 2010

Mais do que isso, misturar-se de forma a que não se seja notado. O Gabriel tem este grande problema. Não gosta de sobressair seja pelo que for e isso acaba por ser comum a todas as crianças, acho eu. Mas eu quero que ele aprenda o contrário comigo. E hoje tivemos uma das muitas conversas sérias que havemos de ter. A primeira. 
O que sucedeu foi que ele não tocou no leite (o tal que ia no copo especial) e muito menos nas bolachas, porque devia ter tanto receio que os amigos vislumbrassem o copo que nem arriscou abrir a lancheira. Porque todos devem levar pacotes e ele levava um copo. O medo de ser gozado. O presumir o que vai na cabeça dos outros. Já não é a primeira vez em que eu noto que ele tem medo do ridículo. Da diferença.
E eu só quero que ele perceba que não é a roupa que vestimos, nem o que comemos, aquilo em que acreditamos, se somos ricos ou pobres, feios ou bonitos, que ditam se alguém gosta mais ou menos de nós. 
Os amigos gostam sempre de nós. Quem gozar, paciência. Ergue-se a cabeça e continua-se. E ficamos mais fortes. Eu sei que ele só tem 5 anos (quase 6, ok) mas acho verdadeiramente que é nestas ocasiões que devemos começar logo a transmitir-lhes a força interior e as lições de vida que nós próprios fomos aprendendo. 
Acho que ele percebeu a ideia. Acho.
Amanhã veremos.

e não, não sou daquelas que arrancariam um braço, se preciso fosse, para comprar aos filhos o que não podem, só para eles terem o que os outros têm.
porque sou do tipo que acha que proteger os filhos não implica vendá-los da realidade que os rodeia.
ter a noção do dinheiro ou da falta dele é importante.
ter a noção de que há pequenas coisas que nos ajudam a poupar e a proteger o ambiente é importante.
é a minha maneira de ver as coisas. outros verão doutra forma.

Os remorsos

19 de outubro de 2010

Há meses que ando a pedinchar ao chefe que nos traga Cupcakes para o lanche.
Hoje trouxe-nos cupcakes para o  lanche. Vou ser mesmo despedida. Só pode.

Próxima compota a experimentar

19 de outubro de 2010

Doce de abóbora com pedaços de noz e aroma de canela.

Ontem vi este

19 de outubro de 2010

E gostei muito.
Fiquei com vontade de ir para a cozinha.

Dar o sermão

19 de outubro de 2010

Eu, hoje, a dar instruções às crias para utilizarem os copos de maneira a não virem para casa com um banho de leite com chocolate e para que não ficassem, consequentemente, a mastigar bolachas a seco.
- estão a ver? (e enchi o copo com água, virei o copo ao contrário) não sai nada. NÃO PODEM ANDAR A ESCARAFUNCHAR NA BORRACHINHA! ok? senão estraga-se e o leite começa a sair por fora....
- TAMBÉM NÃO PODEM RETIRAR A TAMPA, EM CIRCUNSNTÂNCIA ALGUMA! porque senão entorna-se tudo, ok? 
É muito simples.
- abanam um bocadinho, para misturar o chocolate no leite, MAS DEVAGAR!
- põem a palhinha no buraco e bebem. no fim deitam a palhinha fora e voltam a guardar o copo. Perceberam?
E um coro:
- SIM!!
(estou para ver...)

Dela

18 de outubro de 2010

No mesmo dia, bateu com o nariz numa parede (porque quis chegar primeiro que todos à dita no jogo do macaquinho do chinês...e esqueceu-se de pôr as mãos à frente) e à tarde adormeceu redonda, na mesa, a fazer um trabalho. 
O facto de andar entupida anda a fazê-la dormir pior e hoje não aguentou o cansaço. Tadinha da minha pipoca.
A bata veio para lavar, pois estava mesmo cheia de sangue, mas acho que o nariz não vai chegar a ficar negro.

Compras a adivinhar a crise

18 de outubro de 2010

Hás uns meses atrás comprei 4 copos destes (Tupperware).
São fantásticos porque têm um orifício hermético, de uma borracha que veda bem, mas permite que se enfie uma palhinha, o que para os miúdos é óptimo, pois podem beber sem ter de abrir a tampa (coisa que daria mau resultado, claro).
Ora, ao preço que os leites achocolatados e os sumos vão estar, acho que vão passar a levar leite com Nesquick nestes copos que é um mimo.

Consulta dos 4 anos

18 de outubro de 2010

Está óptima.
Conversadora, desenvolvimento muito bom. O peso está a estabilizar (já não sai fora da curva do percentil 95).
19Kg - 1,03cm

Tirar o maior partido dos marmelos

17 de outubro de 2010

Acabei de transformar mais 1 quilo de marmelos em marmelada e, coisa que eu desconhecia, fiz geleia com as cascas e com as pevides dos caroços. Tudo aproveitadinho ao máximo. Tenho frascos e frasquinhos em cima da bancada, a arrefecer.

Ontem deu-me...

17 de outubro de 2010

E atirei-me à miúda, de tesoura em punho. Já precisava...

A comer amendoins

16 de outubro de 2010

Iguaria muito apreciada cá por casa.

O meu sobrinho lindo

16 de outubro de 2010

Que está quase a fazer 6 meses, continua a ser o miúdo mais simpático das redondezas. Tem sempre um sorriso pronto para toda a gente e mesmo com a rabuja dos dentes (um já está a espreitar do lado de fora) a boa disposição não o abandona.

Da crise...

14 de outubro de 2010

Que não bate só à porta dos outros. Hoje soube que o meu despedimento é uma hipótese a curto/médio prazo, porque a empresa tem de fazer cortes, de modo a superar a falta de projectos para o ano de 2011. Serão tomadas decisões até ao fim do ano.
Já me tinha habituado a este conforto de ter um trabalho certo, num sítio onde tenho boas colegas. Já devia saber que podia acabar assim. Nunca estive mais de dois anos seguidos num trabalho, aqui já estava a superar a marca em 6 meses. 
As possíveis soluções, a confirmar-se este cenário, já começaram a fervilhar na minha cabeça e acho que vou começar, pela milionésima vez, a procurar emprego.  Ou não...ou não...

Da sinusite

13 de outubro de 2010

Ranho dos olhinhos até á nuca. Não sai nada. Entupidíssima de uma narina. Olhos quase a sair de órbita. Dor de cabeça em banho-maria...avizinha-se uma noite inesquecível.

e como se não bastasse, ainda me lembrei de furar os bons hábitos,  fui comer pão com a minha marmelada caseira e agora estou com uma ligeira azia, toma lá que é para aprenderes!

Arte

13 de outubro de 2010

Da escola

13 de outubro de 2010

O meu miúdo está muito bem. Cada vez demonstra mais entusiasmo em aprender. Sinto que ele gosta da professora o que, nesta fase, é meio caminho andado para as coisas correrem bem. Já está mais perfeitinho a fazer as letras. Finalmente chegou ao "a". Já não faz os trabalhos de casa contrariado, pelo contrário, sinto a sua auto-confiança aumentar. Diz que já recebeu 3 "prémios" por bom comportamento, seja lá isso o que for.
Noto-o bastante entusiasmado com o inglês e com as aulas de expressões ("aulas de circo", como ele as chama).
Os seus compinchas são o Tomás, o Rodrigo, o André, o Diogo e a Sara.

A disfrutar de uma das prendas que a Diana recebeu

13 de outubro de 2010

Adoram fazer plasticina.

Growing

13 de outubro de 2010

Lenga-Lenga do momento

13 de outubro de 2010

video

"Encontrei uma folha,
uma folha amarela,
que veio perdida,
pousar na janela.
Ela brincou comigo
e eu brinquei com ela.
Era uma folha
uma folha amarela.."

Da ternura...

13 de outubro de 2010

Esta noite a minha miúda teve um pesadelo. 
Diz-se por aí que sonhamos com os nossos maiores desejos e com os nossos piores medos. 
De manhã, no nosso momento mãe&filha, ainda enroscadas nos lençóis ela disse-me - sabes mãe, tive um sonho mau, sonhei que o mano precisava de ajuda e eu não consegui ajudar.

Constipação em curso

13 de outubro de 2010

Ou, na pior das hipóteses, primeira crise de sinusite deste Outono/Inverno. 
Estou entupida.

Curtas

13 de outubro de 2010

A minha filha guarda a sua Barbie com a própria vida.

Ontem, fiquei embevecida no carro, a ouvir as minhas crias cantarem em coro, muito afinadinhos, a canção da andorinha. Snif!

a canção:
Quando chega o Outono
Colhe-se na vinha
Arrefece o tempo
Cai uma chuvinha.

Plim,plim, plim
Plim, plim, plim
Colhe-se na vinha
Plim,plim, plim
Plim, plim, plim, cai uma chuvinha. (Bis)

Quando chega o Outono
Solta-se a folhinha
Aparece o vento
Uma brisa fresquinha.

Vu, vu, vu,
Vu, vu, vu,
solta-se  a folhinha
Vu, vu, vu,
Vu, vu, vu, uma brisa fresquinha. (Bis)

Quando chega o Outono
Voa a andorinha
Parte para o Sul
P´ra nova casinha

Voa, voa, voa,
Voa, voa, voa
Voa, andorinha,
Voa, voa, voa, p´ra nova casinha. (Bis)

No sábado foi noite de mulheres

12 de outubro de 2010

Fomos ao cinema e soube muito bem.
Já ouvi comentários de desilusão em relação ao filme, mas apenas de pessoas que leram o livro. Penso que são duas experiências distintas e nunca nenhum filme superou o livro que o antecedeu. Jamais poderá ser tão completo.
Mas a Júlia é linda, mesmo não tendo já a escultural silhueta de outros tempos. (e o Javier Bardem...palavras para quê...muito embora tenha achado que o senhor a falar brasileiro ficou um bocado esforçado demais)
 
"Faith is walking face-first and full-speed into the dark. If we truly knew all the answers in advance as to the meaning of life and the nature of God and the destiny of our souls, our belief would not be a leap of faith and it would not be a courageous act of humanity; it would just be... a prudent insurance policy." 

Em fotos

11 de outubro de 2010



E isto é a minha miúda

11 de outubro de 2010

4 aninhos bem medidos, com muitas traquinices, braços de ferro, amuos, birras, altos e baixos, mas recheados de doçura e bons momentos.
Ela é assim...uma montanha russa de emoção.

Foi há 4 anos...já...

11 de outubro de 2010

Que nos tornávamos uma família de 4. A esta hora já estava nos meus braços, pois nasceu de madrugada. 
Estávamos completos, felizes.
Tenho crescido como pessoa, como mãe, porque ela nem sempre é uma criança fácil, mas sei que a amo e que ela nos adora. E isso basta.
É a nossa espalha-brasas.
Parabéns filha!

Ainda houve tempo...

10 de outubro de 2010

...para ajudarem o pai a plantar o nosso limoeiro.

Enquanto me lembrar, não me meto noutra

10 de outubro de 2010

Mas valeu a pena o trabalho. Não ficou perfeito, mas aproximou-se bastante do da revista. Ela adorou. O Gabriel desfez-se em elogios e isso, por si só, premiou todo o meu esforço e as dores de costas que sinto agora.

Party mode-on

10 de outubro de 2010

Chove sem parar...

8 de outubro de 2010

Mas no conforto da nossa casa ainda andamos de manga curta. E vai saber-me bem o fim de semana de mimo e aconchego.
A Diana hoje dizia, com imenso entusiasmo: - eu gosto muito de chuva, mãe!!! (não fosse ela nascida no Outono, vivi com uma da mesma espécie toda a vida, em que aniversário sem chuva era uma desilusão)

Eu que andava a pensar comprar-lhe legos...

8 de outubro de 2010

- mãe, no Natal o que é que me vais comprar??
- não sei, filho. 
- olha, podes comprar o que quiseres, porque eu não vou escolher. Gosto mais que seja surpresa. Pode ser tudo menos legos.

Não sabiam?

7 de outubro de 2010

Jogar à bola mata a fome. É. O meu filho não come sandes como toda a gente. Eu mando-lhe bolachas ou barritas de cereais com um sumo ou com um pacote de leite achocolatado (iogurtes líquidos também não marcham) para o lanche da manhã. Pois ele bebe o líquido e, na maior parte das vezes, só come as bolachas ou as barritas às 17:30, quando o pai o vai buscar. O lanche da tarde, assegurado pelo ATL, vem quase todos os dias na mochila, intocado. 
Jogar à bola é muito mais importante. Pois. E a mim incomoda-me deitar pão no lixo todos os dias. Acho que vou passar a dizer para não lho darem.
Talvez no dia em que tiver fome e não tiver nada para comer se lembre que jogar à bola pode esperar.

Daquele trabalho que se tem com prazer

7 de outubro de 2010

Estou desejosa de, no Domingo, me atirar de alma e coração à cozinha e produzir a doçaria e salgadinhos do lanche para a Diana. Desejosa de ver o bolo de aniversário ganhar forma pelas minhas mãos.
Também vou fazer um bolo com cobertura cor de rosa para ela levar para a escola, a cor que ela tanto continua a gostar (embora este ano o auge da sua satisfação seja com o roxo).
Estou desejosa de lhe ver a cara ao abrir os presentes.
Está quase.

Hoje voltámos às gabardinas

7 de outubro de 2010

Está um dia chuvoso, mas não está frio.

Depois dos marmelos, a marmelada

5 de outubro de 2010

1 quilo de marmelos deu para isto tudo. E ainda ali há suficientes para a segunda rodada de marmelada.
O cheirinho é divinal.

Degradé de Outono...

5 de outubro de 2010

Tarde no parque

5 de outubro de 2010


Manhã a organizar

5 de outubro de 2010

Roupas para o Outono/Inverno já estão arrumadinhas e penduradas. Limpei as paredes que estavam mais manchadas de dedadas de mãos pequenas, com lexívia. Lá fora, os canteiros já não têm ervas daninhas nem folhas secas. Estão limpos para receber as couves que nos vão encher a mesa no Natal. Vamos comprar um limoeiro, para substiuir a nespereira que o pai tratou de mandar abaixo ontem. 
As roupas de Verão também levaram uma escolha e o que poderá servir para o ano foi arrumado e o resto posto em sacos para dar.
O frio pode vir, que já estamos a postos.  Agora vamos ali dar uma curva e já voltamos.

Uma querida amiga trouxe-me estes marmelos (caseirinhos)

4 de outubro de 2010

E estou prestes a transformá-los em marmelada. 


Foi há 40 anos que a voz dela deixou de se ouvir

4 de outubro de 2010

Esta é uma das minha preferidas, apesar de não haver uma que eu não goste.

"  If I hold back, I'm no good. I'm no good. I'd rather be good sometimes, than holding back all the time."

Tarde de primos

3 de outubro de 2010

A nossa prenda está comprada

3 de outubro de 2010

Pediu Barbies a quem lhe perguntou o que queria pelo aniversário. Eu nem sou fã, mas também tive uma, acho que é cíclico e não sou fundamentalista nestas coisas. 
- quero uma com um vestido cor de rosa e saltos altos e quero um biquini e o namorado da Barbie...quase sem respirar...
Como não pode ser tudo, o biquini e o namorado arranjou-se, o resto fica para outras núpcias.
(e eu fiquei apaixonada por uma Barbie de colecção, da Mary Poppins, que estava protegida por vitrine e tudo, que custava a módica quantia de 50€)

Um g'anda cenário, man!

1 de outubro de 2010

Entrada triunfante no ATL.
De gel no cabelo, como ele tanto gosta e em mangas de camisa. 
- ó Gabriel! hoje é que elas não te largam mesmo...
Ele, põe logo o seu ar nº 247, que é um misto de inchado/indiferente. Do género, eu sei que sim, mas nada de deslumbramentos. Assim é que é filho. 
Classe... :)
Proudly designed by | MLEKOSHI PLAYGROUND |