18 de Agosto de 2014

Regressos

Como dizer ao meu estômago que tinha de comer às 6:30 da manhã??
Hoje vim trabalhar só com uma caneca de leite de soja no bucho.
E é isto, dizer ao nosso corpo que a vida boa acabou não se faz da noite para o dia. 

17 de Agosto de 2014

Terminámos em beleza







Na praia da Ribeira do Cavalo, em Sesimbra.
O caminho faz-se em botas de caminhada, ou ténis...chinelos é imprudente. São cerca de 15/20 minutos a descer por entre pedras, vegetação e alguma gravilha.
Vale a pena, como podem ver. Só foi pena a ventania que se levantou por volta das 16h, à qual sucumbimos uma hora depois, senão teríamos ficado mais tempo.

Últimos cartuchos das férias







Olhar para Lisboa na outra margem, palmilhar o paredão até ao cais do Ginjal, onde outrora havia tanta vida. Encontrar hoje dois restaurantes, alguns pescadores e muitos edifícios devolutos que servem de tela a artistas do grafiti. 
Acabámos o passeio no Estaminé 1955, uma hamburgaria nova num sítio cheio de história, em Cacilhas. Adorámos! 
No regresso a noite sentia-se amena, sem vento e que bem que soube descalçar as sandálias e sentir o fresquinho da relva, com as luzes do outro lado do rio a sorrir-nos.

12 de Agosto de 2014

You'll always be remembered...still can't believe it...

O Captain! My Captain! our fearful trip is done;
The ship has weather'd every rack, the prize we sought is won;
The port is near, the bells I hear, the people all exulting,
While follow eyes the steady keel, the vessel grim and daring:

But O heart! heart! heart!
O the bleeding drops of red,
Where on the deck my Captain lies,
Fallen cold and dead.
O Captain! My Captain! rise up and hear the bells;
Rise up—for you the flag is flung—for you the bugle trills;
For you bouquets and ribbon'd wreaths—for you the shores a-crowding;
For you they call, the swaying mass, their eager faces turning;

Here captain! dear father!
This arm beneath your head;
It is some dream that on the deck,
You've fallen cold and dead.
My Captain does not answer, his lips are pale and still;
My father does not feel my arm, he has no pulse nor will;
The ship is anchor'd safe and sound, its voyage closed and done;
From fearful trip, the victor ship, comes in with object won;

Exult, O shores, and ring, O bells!
But I, with mournful tread,
Walk the deck my captain lies,
Fallen cold and dead.

Walt Withman

O filme estreou em 1989. Eu provavelmente só o vi,  já em cassete VHS, quando o alugámos no clube de vídeo para ver em casa, talvez uns dois anos depois. Devia ter uns 12 anos. 
E passou a ser um dos filmes da minha vida. Inspirador. Emocionante. Life changing. 
Houve outros. Verdade. Como o Bom rebelde, que gostei muito, o Despertares ou o Bom dia, Vietnam!. Mas este é especial e ficou guardado em mim, como aquelas raras coisas que tocam o nosso coração adolescente.
Hoje é um dia triste.





Robin Williams * 1951 - 2014

11 de Agosto de 2014

Um cheirinho das nossas férias...















E já temos saudades...
O nosso Portugal é muito bonito.
Podemos ir ao Algarve as vezes que formos, que vimos de lá sempre de coração cheio.
Trouxemos na bagagem muitos sumos de fruta, gelados, cigarras a cantar, águas cristalinas (e frias), banhos de mangueira ao fim da tarde, muita comida boa, cheirinho a Nívea na pele morena e os mimos dos avós.
Ainda houve tempo para jantares de amigos e muitas gargalhadas.
Também houve birras e amuos, claro...nem no paraíso nos escapamos à diva que há dentro da Diana e ao pré adolescente que de quando em vez desponta no Gabriel.
Ainda temos mais uns dias para nos mentalizarmos que, depois destas, férias só mesmo no Natal...

27 de Julho de 2014

9 anos e 7 meses

A palavra paixoneta sempre me irritou. Lembro-me de achar que não me levavam a sério, que aquele sentimento que eu sentia não cabia naquela palavra tão condescendente.
Hoje recebi de volta os filhos que mandei há uma semana para o AcNac.
Hoje vi o meu filho grande chorar de amor como se o mundo tivesse acabado. Depois de ter conseguido estancar as muitas águas que derramou, disse:
- estou demasiado triste para conseguir comer...
Não jantou.
É isto. Sou muito nova para ter filhos que choram de amor. 

21 de Julho de 2014

E lá foram eles...



Rumo a mais um AcNac de Tições.
Para ele é o 3º, para ela o 2º.
Foram ontem e só regressam no Domingo. 
Ontem desfrutámos, eu e o pai, do silêncio. Esta semana serve essencialmente para isso. Para descongestionamento mental. Para nos lembrarmos de como é isto de sermos só dois. Para sentirmos as saudades que eles nos deixam. Para destralhar a alma, assim em jeito de arrumar a casa para termos todo o espaço do mundo para mais um ano de emoções fortes e amores assolapados por estes dois miúdos, que nos preenchem o pensamento, a casa, a vida...