16 de Outubro de 2014

A vida é um sopro...


Há uns tempos tropecei neste vídeo caseiro, em que a mãe, doente de Alzheimer, por breves instantes, reconhece a filha.
Impossível não me emocionar...
Hoje passou uma reportagem sobre Glenn Campbel, um cantor americano de música country que foi diagnosticado em 2011 e que, não só decidiu assumir a doença publicamente como fez um documentário sobre o seu percurso desde aí até agora.
Lembro-me de um dos derradeiros momentos de lucidez do meu avô João, quando colocou as mãos na minha barriga e me perguntou: - quanto tempo??
- 5 meses, avô. É um rapaz.
Não o chegou a ver. 
Quase 10 anos que te foste, avô. Quase 10 anos que a vida me fez mãe.
Saudades de ti.

Outubro é um mês de celebrações


Ontem foi a vez da minha irmã completar mais um ano de vida.
Este foi o bolo que consegui fazer para a agraciar no seu dia. Trouxe esta torre de Paris, em Junho.
A minha irmã é apaixonada por Paris e pela cor Laranja.
Foi essa a inspiração para algo simples mas pleno de carinho.
O bolo em si (de cenoura com canela) não correu muito bem. Não sei porquê, "enqueijou" no meio. Salvou-se a decoração.

Crazy weather....


Eu ia arrumar as roupas de verão...ia...

13 de Outubro de 2014

O maravilhoso mundo da pré-adolescência

Trouxe-nos um filho ermita. Um filho ermita chega a casa do treino de futsal, dá-nos um beijo, pergunta o que é o jantar enquanto espreita o tacho ao lume, toma banho, janta, troca umas palavras connosco ao jantar e depois nunca mais o vemos.
Sobe para a sua "caverna", enfia os phones nos ouvidos e troca sms com os/as amigos/as até se fartar.
As palavras de ordem são: Gabriel, larga o telemóvel! Até nos cansarmos.

12 de Outubro de 2014

Festa do 8º aniversário com as amigas


Desta vez o bolo foi feito pela Maria Flor, uma amiga que, depois de se reformar, descobriu este talento. Ficou exactamente o que pedi. Simples e muito saboroso.


Fã da Mooki. As labels para as garrafas, as caixas das pipocas, as labels para as tabeletes de chocolate, as varinhas de condão...tudo fantástico.



 Comprei umas folhas de EVA com brilhantes num chinês. Desenhei o contorno de uma coroa e as meninas recortaram uma coroa que depois prendemos com uma fita. Acho que elas adoraram.



 9 meninas de diferentes idades. As primas, as amigas da igreja, colegas da escola, uma amiguinha que fez nas férias no Algarve. Muitos guinchinhos, muito entusiasmo, muitas personalidades. Mas correu tudo bem.


 Com as primas.


 A trupe. 


Choveu quase toda a tarde, mas cá dentro estivemos quentinhos.
Depois a casa foi-se esvaziando, uma a uma, e o silêncio trouxe muitos pratos para limpar, chão para aspirar, cozinha para arrumar. Muito lixo para deitar fora.
Todos os anos, no rescaldo, penso que é a última vez que o faço, de tão cansada que fico, mas depois penso...em breve deixarão de ligar a estas coisas e de momento isto deixa-os felizes. Construímos memórias, ficam alguns momentos eternizados nas fotos.
No fim, ela dizia: oh mãe...queria que a festa continuasse...
Deixa-me aproveitar. Descanso o corpo depois... ♥

11 de Outubro de 2014

Já foi...

Aquela máxima que diz que a felicidade só é total quando partilhada é do mais verídico possível. Nunca seríamos felizes ao máximo, se a felicidade fosse algo que guardássemos para nós, que vivêssemos de uma forma solitária. Somos mais felizes, quando outros se alegram connosco.
Fico grata pela presença da família e dos poucos amigos mais chegados que estiveram connosco.






Mãe muito cansada e despenteada.


Ficou desfocada, mas é a minha foto preferida. Prova provada que os momentos perfeitos às vezes são assim, de contornos embaciados e etéreos. 


Sobrinha Luna, eu, mana Cris e filhota Diana.

8 anos


Nasceste às 4:15 da manhã. Um parto dorido, sem epidural, mas muito sentido, muito nosso. Quando te senti em cima do peito, disse para mim que eras uma matulona. Não me enganei. 3.630Kg. 
Muito serena. Nada chorona. Guardaste as energias para os muitos sorrisos e gargalhadas com que nos irias brindar no futuro. 
Tens dado muito trabalhinho. Refilona, teimosa, contestatária...mas com um coração enorme. 
8 anos a crescer contigo. És a nossa princesa.
Que Deus te guarde sempre nos Seus caminhos.

10 de Outubro de 2014

O bolinho dos 8 anos


Bolo de chocolate com cobertura de chocolate e baunilha. 
Era suposto ser um vaso com uma hortense, mas o lilás não correu bem.
Não está perfeito, mas foi feito com amor.
E o que interessa é que ela gostou:
- mãe, será que um dia eu também vou saber fazer bolos como tu?
Comprei estas tabuinhas de madeira na Casa há algum tempo, sabia que um dia iam servir para alguma coisa. É já amanhã.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...