Insta Moments

30 de julho de 2015


Livro para as férias.




Tortilha de cogumelos sem ovo, para aproveitar umas sobras de batata cozida. 


Noites amenas, em que se está melhor na rua do que em casa.

Por estes dias...

27 de julho de 2015

Voltámos a ser quatro outra vez. 
Faltam 3 dias e meio para as nossas férias. Não vejo a hora de sair daqui e ir apanhar ar para outras paragens.
Voltei a comer gelado de iogurte. Ando feita uma gulosa!

Lambarice fresquinha

23 de julho de 2015


Sem açúcar, sem lactose e sem glúten.
Sem culpa, portanto, que é o que se quer e mesmo aqui perto do meu trabalho.
É self service e paga-se ao peso. Só este facto serve para nos ajudar a não exagerar nas quantidades, uma vez que depois ficamos depenados quando chega a vez de pagar a conta.
Gostei. Não são tão azedos como os da conhecida marca da concorrência.
Já conhecem? Se não, espreitai: http://myiced.com/

Passeio por Alfama

23 de julho de 2015



Estes dias a dois servem para usufruirmos da balda que é não termos horários para chegar a casa, para jantar, para deitar.
Concluo que os filhos nos ajudam a ter regras e também nos impedem de gastarmos dinheiro em jantares fora. ☺
O que vale é só uma semana por ano.
Caminhámos por ruas e ruelas, com "calçadas negras e gastas", como diria o Rui Veloso, ouvimos o fado, com cheiro a sardinhas assadas e esteve sempre uma brisa amena de fim de tarde, muito agradável e reconfortante.
Passei por uma raridade que eu diria que já não existia mesmo, um Lavadouro Público.
Andámos até ao miradouro das Portas do Sol e depois, perto da hora do pôr-do-sol fomos comer qualquer coisa e rumámos a casa já noite dentro.
As saudades já se começam a instalar, até porque este ano, ao contrário dos anos anteriores, não temos tido muitas fotografias para nos mitigar o vazio da sua ausência.
Ontem consegui falar com a cachopa e ela estava cansada mas feliz. Hoje foram passar o dia num pequeno parque aquático que há perto do parque de campismo. Será um dia para descontrair e brincar.
Está quase. Estes dias são muito bons mas sinto-lhes a falta.

Semana anual sem filhos

20 de julho de 2015


Ontem lá foram eles, plenos de felicidade, para mais um AcNac de Tições.
É o quarto ano consecutivo para o Gabriel e o terceiro para a Diana.
Adormeceram, a custo, perto da meia-noite e invadiram o nosso quarto ainda não eram 8 da manhã, já a enfiar os braços nas t-shirts e as pernas nos calções/leggings, como se o tempo avançasse mais depressa se eles fossem rápidos a despachar-se.
Preparei o almoço para a viagem e acenei-lhes à partida certa de que estas são aventuras que jamais seria capaz de lhes negar a favor da minha galinhice.
Sei que vou apreciar estes primeiros dias de silêncio, conversas a dois sem atropelos e nada de desenhos animados na televisão, mas também sei que a meio da semana os seus quartos vazios se me vão assomar na alma.
Domingo é já ali ao virar da esquina.
Vão vir maiores e mais espertos. Vão vir sujos e cheios de histórias para contar. Metade da areia do parque me vai cair no mosaico da cozinha e vou ter de lavar as meias duas e três vezes até voltarem à sua cor original, mas vale tudo a pena. 
A infância só se vive uma vez e estes momentos, partilhados com os amigos, longe de nós, ficarão gravados neles até serem velhinhos.

Gostos meus

20 de julho de 2015


Há muito tempo que queria ter umas suculentas lá em casa. Faltava verde à minha sala, à minha cozinha. E estas plantinhas, que mais parecem cactos sem espinhos, são um amor.
Esta é apenas uma amostra dos muitos feitios e formas que as suculentas podem ter.
A minha tia ofereceu-me esta. A minha mãe prometeu-me uma outra variedade que tem lá em casa e que eu já admirei muitas vezes, umas em pensamento e outras até em voz alta.
[o vaso é um amor, veio do Jumbo Natureza]

Do verão e dos dias em que fugimos à rotina

17 de julho de 2015

 O pai esta semana esteve de férias com eles. Acabei por tirar dois dias de férias para estarmos juntos. Ontem fomos à Praia da Ribeira do Cavalo. É um pequeno paraíso na terra. A caminhada até à praia é difícil mas quando, chegados à beira da falésia, obtemos o primeiro vislumbre daquela água verde esmeralda, transparente junto à areia, esquecemo-nos do esforço que vai ser subir aquilo tudo ao fim do dia.
Hoje o dia não amanheceu tão auspicioso. O sol esteve quase sempre encoberto e, apesar do calor, o vento não nos deixou dar mais que um mergulho, sob pena de ficarmos enregelados até secarmos.
Mas sabe sempre bem observar os pescadores, as muitas gaivotas que voam incessantemente entre os barcos e as dunas e as pranchas coloridas a rasgar as ondas. Li mais um capítulo do livro "Anne of the Ingleside". A Anne já é uma mulher mais madura, tem 5 filhos e o 6º a caminho. Revejo-me em muitos dos seus sentimentos e reflexões, sobretudo quando ela revisita os lugares da sua infância e adolescência depois de ser mãe. 
Vai ser difícil superar o volume 5. Mas para já, este, que é o vol. 6, está a começar bem.

Próximas leituras em lista de espera

14 de julho de 2015


Assim que terminar a saga da Anne, claro. O 5º volume está a ser particularmente bonito.

Growing up...

14 de julho de 2015

Comprei o primeiro soutien à miúda e o rapaz está com o nariz cheio de pontos negros.
Ele, no espaço de um mês arrancou dois dentes sozinho, ao espelho. Nada de mariquices nem dramas. Já não me pede ajuda, resolve o assunto ele mesmo.
A verdade é que eles crescem diante dos nossos olhos, sentimo-lo diariamente. Os últimos anos parece que têm voado. 
Ela permanece a mesma estouvada  de sempre, mas com uns laivos de pré adolescente. 
Ele continua meigo, mas muito mais refilão e preguiçoso (e desarrumado que só visto).
Eu sinto-me tão novinha e verde para lidar com os desafios desta fase, mas creio que a capacidade me vai sendo dada à medida das necessidades. Assim o espero...

Brincadeiras

13 de julho de 2015

No sábado resolvi dar umas dicas de maquilhagem à minha mãe (como se eu percebesse alguma coisa d'horta). Limpei -lhe a pele, apliquei o hidratante, depois o primer, a seguir o BB cream, um bocadinho de pó compacto e o blush para dar o toque final. Ah! E um batom muito suave. Nem rimel coloquei mas acho que se nota bem a diferença. Claro que, um sorriso é um upgrade para qualquer rosto. 
Proudly designed by | MLEKOSHI PLAYGROUND |