16 de dezembro de 2014

Por estes dias...

O nosso computador foi-se. Kaputt
Mesmo na altura do Natal, em que há sempre tantas fotos para partilhar, tantas atividades para registar...enfim. O que não tem remédio, remediado está.
Aproveitei um bocadinho da hora de almoço, aqui no trabalho, para escrever....
Ficam algumas fotos do Instagram, já que as outras estão prisioneiras da máquina até termos um computador novo.

Lindos pores-do-sol, muito frio, origamis de estrelas pendurados na janela da sala, raffaellos, a minha perdição. Recordações que o pai trouxe de Londres, uma barrigada de m&m's, um centro de Natal para pôr no prato lindo que avó me deu. Jantar e fazer compras no centro comercial, só nós 3. O primeiro sarau de ginástica da Diana e a primeira vez que pisei o Hard Rock Cafe Lisboa. Fujam do brownie com gelado, só vos digo. Aquilo é tamanho XXL.

8 de dezembro de 2014

Feriado

- mãe, hoje não tirei o pijama.
- pois foi. A mãe também não. 

Tomei o pequeno almoço sem pressas, sem olhar para o relógio. A árvore de Natal a cintilar, por entre os raios de sol que penetravam na janela. Lá fora muito frio. A Sardinha enroscada no sofá. Silêncio. Os miúdos a dormir até quando lhes apeteceu...
E foi assim. Um dia de preguiça, de receber os meus pais, irmãos e sobrinhos para almoçar. 
De pijama, como convém, com aquelas pessoas com quem não fazemos cerimónias.
Panetonne de chocolate para a sobremesa. Tão booooom!
Um filmezinho romântico, os miúdos a brincarem.
Podia ser sempre assim.
A contar os dias para a pausa de Natal. Só faltam 14!


7 de dezembro de 2014

Reino do Outono. Não pôr os pés fáshavor!

Aqueles momentos perfeitos de felicidade na nossa infância. Meros segundos congelados nestes sorrisos, nos gritinhos de alegria e nas folhas secas no nosso cabelo e pelo ar. 

Fim de semana prolongado








Tão booooooom! Finalmente, pudemos fazer a nossa árvore e colocar algumas outras decorações espalhadas pela sala.
Feeling christmassy!

Dia de estreia




O Gabriel participou no seu primeiro torneio de futsal.

5 de dezembro de 2014

When you gotta have it, you gotta have it


Fartei-me de procurar este filme, porque há coisas que moram em nós de uma forma especial e queremos tê-las, para nos demorarmos nelas sempre que apetecer. 
O facto é que está esgotado. Há 2 anos que não temos este filme nas Fnacs do nosso Portugal.
Pois que liguei. Pois que foram mega simpáticos. Disseram que em 48 horas voltavam a ligar para me dizer alguma coisa.
Pois que cumpriram. E mesmo não tendo o filme, ligaram para a editora e logo que chegue, notificam-me para ir levantar a minha preciosidade. A isto se chama compromisso em agradar ao cliente. E simpáticos. Sempre.
Aqui fica o agradecimento público merecido a quem me atendeu.
E agora é imaginarem-me aos pulinhos e a bater palmas freneticamente.

4 de dezembro de 2014

Happy Birthday, kiddo!



Apesar de ter recebido vários presentes que lhe agradaram muito, os headphones foram, sem dúvida O presente. E conferem-lhe aquele ar de pré adolescente que eu tento, a custo, fingir que não vejo. 

3 de dezembro de 2014

10 anos de primogénito



Uma década de filho grande. 2 dígitos de vida.
Uma década de maternidade.
Hoje demorei-me no beijo de bom dia. Deixei-o ainda quente, dentro dos lençóis, agarrado à almofada, como sempre gostou de dormir.
Desejei-lhe um bom teste de Ciências (cortesia da Directora de Turma no seu dia de aniversário).
Logo juntamos a família e aqueles amigos do peito. 
E eu quero recordar-me sempre daquele momento em que saíste de mim para o mundo. Em que deixámos de existir em uníssono. Em que passaste a ser tu. Em que fomos pais pela primeira vez. Em que tudo o que conhecíamos se fez novo através de ti.
É esta alegria que me embarga sempre a voz, quando recordo o momento em que te vi, que quero que siga sempre presa a mim, pela vida fora, mesmo naqueles dias em que decidires pôr-te a milhas de distância das expectativas que criei para ti.
Peço sabedoria a Deus, para te orientar, para te aceitar, para te ajudar. 
Sou dura. Eu sei, filho. Sou exigente. Mas é porque te amo tanto...
Quero o melhor para a tua vida, nas décadas ainda porvir. ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

28 de novembro de 2014

Todos os dias começamos de novo

Como se fosse uma página em branco.
Todos os dias são novas oportunidades.
Como se as mágoas de ontem nos fossem desconhecidas.

27 de novembro de 2014

As dores do crescimento

A mentira magoa-me.
Sobretudo depois de várias conversas sobre o assunto.
Magoa-me o facto de a consciência não o incomodar o suficiente, para que não o volte a fazer.
É nesta fase que pomos em causa se lá ficou alguma coisa do que já lhes ensinámos, não é?



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...