Esse karma da matemática

13 de outubro de 2015

Devem haver poucas pessoas que consigam cantar ao mesmo tempo que fazem contas de multiplicar e dividir.
Por isso, das duas uma. Ou a miúda é um génio ou então aquilo no fim é uma trapalhada só.
Vou pela segunda opção, claro.
Foram tantas as vezes que a mandei calar, enquanto fazia o jantar, que às tantas desisti.
Ela explicava-me, como que falando de um facto incontrolável, "ó mãe, isto está na minha cabeça, não consigo parar, percebes?"
Não, não percebo, mas adiante.
Comeu um marshmallow, para se animar, depois pediu um abraço, depois levantou-se para ir ver o gato que tinha saltado para a janela da cozinha, depois foi à casa-de-banho, depois caiu o lápis ao chão, depois perdeu a borracha, enfim...isto tudo, sempre com cantoria pelo meio.
Eu percebo. A matemática também era a minha tormenta. Mas convenhamos que vai piorar e isto das contas é um passeio no parque. 
Resumindo. Os meus miolos ficam moídos. Ela esteve até ao jantar para fazer 2 contas e a seguir ao jantar fez mais 4, tomou banho e foi dormir.
Não corrigi. Espero que a senhora professora não tenha um treco.
FIM

9 comentários:

  1. ahahahaha Gostei muito de toda a descrição, foi como se estivesse lá convosco. Isto é um clássico, Raquel! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Umas horas depois consigo rir-me destas situações, mas na altura só me apetece esganá-la.

      Eliminar
  2. Por aqui o meu múdo é igual e já está no sexto ano. canta, canta, canta, levanta, senta, olha lá para fora, olha cá para dentro, olha para os legos, canta canta canta .... não pude deixar de sorrir com ternura. passam o dia na escola e matemática ao fim da tarde convenhamos que é um tormento. a Diana é um doce de criança <3

    ResponderEliminar
  3. comento pouco, mas costo tanto do teu blog! e do teu tb já agora Raquel Úria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o blog da Raquel Úria também é de paragem obrigatória para mim. Se não for todos os dias, deve andar lá perto ;)

      Eliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. A minha moça também passa a vida a cantar. O ano passado quando fui à aula do ballet, era ela a fazer os exercícios e a cantar as músicas todas todas todas. O que eu me ri. Faz o mesmo em casa, mas não enquanto faz contas - por enquanto só tem leituras de trabalho de casa, a matemática é por nossa conta e risco, ou melhor, do pai que ele é que percebe destas coisas. Ela gosta. Mas gosta mais de cantar. Felizmente ainda não lhe deu para o fazer na sala de aula.

    ResponderEliminar

Obrigada pela vossa visita!

Proudly designed by | MLEKOSHI PLAYGROUND |