Lá foi ele

21 de abril de 2011


Estava todo contente. Eu, confesso que não dormi lá muito bem.
Nestas ocasiões há sempre uma luta interior entre a mãe galinha, que quer ter os filhos sempre protegidos e debaixo das suas asas e a mãe consciente, que sabe que tem de libertar os filhos para eles ganharem aptidões sociais, responsabilidade e rijeza física e emocional. É uma luta difícil, mas tenho sabido encontrar o equilíbrio entre ambas. Afinal, os azares podem acontecer mesmo debaixo do nosso nariz ou quando estão na escola. Não posso estar sempre lá e não devo priva-lo destas experiências. Revimos a mala os dois, para que ele soubesse onde estava cada coisa. Espero que não chova como choveu esta madrugada. Sábado vou lá, à tarde, matar saudades e Domingo já estará de volta.
À Diana caiu-lhe finalmente a ficha. Chorou. Custa-lhe muito ficar para trás. 
Tudo a seu tempo minha linda. Tudo a seu tempo...

1 comentário:

  1. Tão contente!
    Vai correr tudo bem!
    Beijocas grandes e força ;)

    ResponderEliminar

Obrigada pela vossa visita!

Proudly designed by | MLEKOSHI PLAYGROUND |